Criança MagraO principal sintoma é a falta de vontade de comer mesmo com as necessidades do corpo, mas além disso, o indivíduo pode sentir sonolência, palidez, fraqueza, e pouca disposição para fazer as coisas.

Tratamentos para a Falta de Apetite

Ao identificar os sintomas da falta de apetite e perceber que estão sendo frequentes, procure logo um médico. Ao ser consultado, serão pedidos alguns exames, e se a causa for uma doença ou infecção, o tratamento adequado trará a normalização do apetite.

Se a falta de apetite for por problemas emocionais, pode ser que melhore depois das fases difíceis que esteja passando. Mas não fique deitado esperando que as coisas aconteçam:

  1. Busque o apoio da família e dos amigos, ou um acompanhamento psicológico.
  2. Normalize sua vida, sua rotina, e naturalmente, sua alimentação voltará ao normal.
  3. Comece a preparar seus alimentos, fazer o que mais gosta.
  4. Busque companhias e faça as refeições da maneira mais prazerosa possível.
  5. Não deixe com que os problemas cresçam e prejudiquem também sua saúde.

Caso a correria e o estresse tenham tirado a sua vontade de comer, a principal solução é criar horários corretos para se alimentar e evite pular refeições. Pelos horários diferentes a cada dia, o corpo acaba se acostumando e o apetite diminui. A melhor coisa a fazer é ter uma vida saudável, fazer todas as refeições em um horário certo, comer alimentos saudáveis, reforçar o café da manhã e praticar atividades físicas.

Você vai ver como seu apetite vai aumentar e sua saúde melhorar!

Causas da Falta de Apetite

A maioria dos problemas com a falta de apetite acontecem dentro de casa ou mesmo a medida que o indivíduo cresce e adquire doenças que estimulam esse sintoma.

Existem motivos naturais para a falta de apetite que podem ser doenças como gripes, infecções, anemia, etc., a troca de dentes nas crianças, dias agitados e quentes, quando o indivíduo recusa o alimento que não gostou,d entre outros.

Nas crianças, a falta de apetite pode estar relacionada a fatores emocionais, quando os pais não tem hábitos alimentares satisfatórios e não transmitem a importância de uma boa alimentação. Mas, se o ambiente familiar for favorável e equilibrado, em que os pais dão limites e amor aos filhos, isso pode ser evitado.

Já em outros casos, é preciso ficar atento quando o seu filho não tem peso e altura correspondente as crianças da idade, quando apresenta sintomas como palidez, sono, falta de disposição, para chamar atenção dos familiares, quando apresentam problemas digestivos, dificuldade na mastigação ou doenças mais perigosas como a leucemia.

Jovens e adultos podem manifestar diferentes causas da falta de apetite que vai desde transtornos alimentares à problemas psicológicos.

Nos idosos, a falta de apetite pode ter origem nas mudanças que acontecem durante o envelhecimento, como perda de audição, problemas familiares, dificuldades de mastigação, doenças digestivas, etc. Em qualquer situação não se deve pressionar uma pessoa a comer, mas descobrir o motivo da falta de apetite.

O apetite é necessário para regular uma ingestão adequada, fornecendo a energia que mantém o metabolismo. A falta de apetite é a perda de vontade de comer mesmo havendo a necessidade física dos alimentos, e possui três principais causas:

Fisiológica

Quando o corpo está debilitado por causa de uma doença, pode ter como sintoma a falta de apetite. As mais comuns são a anemia, gripe, infecções intestinais e urinárias, problemas gastrointestinais, deficiências no fornecimento da leptina (hormônio que controla o apetite), entre outros.

O consumo de determinados medicamentos também pode ser uma causa fisiológica para falta de apetite. Entre eles estão: anfetaminas, agentes quimoterápicos, simpatomiméticos, antibióticos (alguns), codeína, morfina, demerol, entre outros.

Psicológica

A falta de vontade de se alimentar pode ser desencadeada por uma série de fatores psicológicos, como depressão, tristeza, tensão, nervosismo, ansiedade, estresse, descontentamento com o corpo, etc.

Muitas vezes, “afundadas” no próprio problema, as pessoas não conseguem continuar a vida da mesma maneira, não têm ânimo para fazer nada e perdem a vontade de se alimentar.

Outras, por uma preocupação obcecada com o corpo, passam a ingerir cada vez menos quantidades de alimento, fazendo com que o organismo se "acostume" e não dê sinais de apetite ou ingerem desinibidores artificiais.

Alimentação Inadequada: Às vezes, a falta de hábitos alimentares corretos pode deixar o apetite reduzido. Um exemplo comum são as pessoas que não possuem horários certos para comer e, por ficarem longos períodos sem ingerir nada, acabam perdendo o apetite com facilidade.

Outra coisa que pode influenciar são as “beliscadinhas” toda hora, que tiram o apetite na hora das refeições importantes. Portanto, não se assuste caso esteja com falta de apetite mesmo sem ter problemas fisiológicos ou psicológicos, basta fazer uma reeducação alimentar.